Blog em Manutenção...

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Coisas no Ar

Pedaços dos dias
Flutuando no vácuo da sala,
A colher pedaços dos meus sentimentos
Que se movem lentos nessa atmosfera.

Resquícios de nostalgia,
O singelo castelo da infância
Me fascina e me machuca.
Aqui na sala eu sou o homem
Das teclas de um piano que
Me projeta no mundo.

Números, textos, planilhas, planos,
Imagens cuja beleza é pra vender.
Sou quem reconstrói a vida com
Moldes fascistas e quem canta
Já sem força o canto comum e livre.

Até que às vezes o tempo me dá
Alguma pista de mim mesmo, e
Eu aperto sua mão com esperança.
Reconstruo meus dias entre quatro paredes,
Derramando poesia onde só há lógica cinza.
Cada vez mais longe da minha pele.

(Ivan Silva)

3 comentários:

Daniel Lacerda disse...

"Moldes fascistas e quem canta
Já sem força o canto comum e livre"; Sim caro amigo, só nos resta o canto do silêncio, já que tentam calar nossas vozes que andam contra essa trágica queda de personalidade que o sistema nos apresenta...

Jéssica Rodrigues disse...

Muito bom o seu blog... parabéns!

Ivan Silva disse...

Muito obrigado, Jéssica! Volte sempre. O Trem Brasileiro é nosso!

Abraço!